Arquivo para julho 2010

Porque Tu estás comigo…

24 de julho de 2010

Estava eu aqui, pensando e me lembrando do tempo que acabei de viver na minha vida (mais precisamente os últimos 2 anos). Um tempo de escuridão na minha vida, sabe, realmente aquele vale da sombra da morte; esta era a minha sensação.

A sensação que eu tinha era de que as minhas orações simplesmente não eram ouvidas, de que o meu louvor eram apenas palavras lançadas ao vento, de que minhas lágrimas eram vãs… Mas como? Se era tudo muito intenso! Meu arrependimento, sincero. Por que? Me sentia abandonado pelo Senhor. Acabado, esquecido, pois todas as promessas que um dia Ele me fez estavam adormecidas de forma que pareciam não existir. Infelizmente aquele era o preço que eu devia pagar por não obedecer e não ter Fé nas suas promessas. Dois anos de vale, mas eu continuei, sem forças, seco e vazio, mas… simplesmente continuei implorando.

Nesta semana, o Senhor tem me mostrado quais são as prioridades que devo ter na minha vida. A sensação de abandono se foi quando fui invadido pela doce presença do Senhor me perdoando e me restituindo as promessas roubadas pelo inimigo em minha fraqueza. Tive meus olhos abertos para ver que eu estava no vale da sombra da morte sim, e por consequência dos meus próprios erros, mas que como já disse o salmista não temia mal algum “Prorque Tu Senhor estás comigo…” Aleluia! Ele não me abandonou! O vale era sombrio demais para que eu pudesse ver ou sentir. Mas a presença do Senhor é real e constante na nossa vida.

O Senhor tem me dado algumas canções, e agora Ele mesmo tem me dado o tão gostoso prazer de poder viver as realidades delas: “A tua presença, A Tua presença, onde quer que eu for sei que vai me alcançar. A tua presença, a Tua presença, até o fim vai me acompanhar…”

É tão bom descer à casa do Oleiro para ser quebrado e moldado, e lá aprender, receber instrução do Senhor. Obrigado Pai porque tenho aprendido tantas coisas contigo!

Anúncios

O Vale

24 de julho de 2010

“A mão do Senhor veio sobre mim, e Ele me disse: Levanta-te e sai para o vale, onde falarei contigo. Levantei-me e saí para o vale, eis que a glória do Senhor estava ali…”     Ezequiel 3.22-23

Muitas vezes, o Senhor nos convida a irmos ao vale para lá falar conosco. O Vale é um lugar de silêncio; é lá que calamos o nosso coração perturbado, e podemos ouvir a única voz que pode ser ouvida lá: A voz de Deus. Mas é neste lugar de difícil acesso, onde a dificuldade e a solidão são as nossas únicas companheiras, que além de ouvir Deus falar, podemos estar sensíveis e ver a glória de Deus.

Pai, ensina-me a enxergar a tua glória em meio ao vale, assim como Ezequiel, eu quero te ouvir Deus, no meio do vale, no meio da adversidade, no meio das situações do dia-a-dia. Quero te ver e ouvir em meio ao vale! Amém.